BEYOND THE TOWEL

Laércio Luz arma sua primeira exposição fotográfica onde todos os quadros  foram impressos em Canvas esticado no painel pela Online Quadros.

novembro azul online quadros (6)

O convite para a abertura da exposição foi criado pelo próprio fotógrafo

NOVEMBRO AZUL – BEYOND THE TOWEL

“Beyond the Towel (Além da Toalha)” é a primeira exposição fotográfica do fotógrafo baiano Laércio Luz. Radicado em São Paulo desde 2012, depois de viver por 15 anos nos Estados Unidos, Láercio mostrará, a partir do próximo dia 28, toda a beleza e sensibilidade do corpo masculino, associada à reação de cada modelo no momento do primeiro contato com o nu fotográfico. “O que está além da toalha? Uma expressão mais tímida, outra mais forte, outra um pouco mais sensual, descontração, vulnerabilidade e segurança. Diferenças bem sutis entre cada modelo, nem sempre tão perceptíveis diante de toda a beleza da forma masculina, porém existentes.”, conta Luz.

Beyond the Towel Além da Toalha

Com 12 painéis fotográficos impressos em Canvas pela Online Quadros e sem nomes de modelos revelados, a abertura da exposição acontecerá durante a “Chiqueria Sunsety Party”, festa que celebrará os 8 anos do Vipado e novíssimo Boteco do Massay, nos Jardins, em São Paulo.

Com fotos em preto e branco, que segundo o artista serve “para realçar não apenas o trabalho de luz, mas toda a sensibilidade envolvida no projeto”, a exposição terá parte da venda das obras doadas para a Fundação Poder Jovem, que desenvolve projetos voltados a adesão dos adolescentes vivendo e convivendo com HIV/Aids. “Agradecemos e ficamos muito felizes com a lembrança do nome da Fundação Poder Jovem para a parceria nesse projeto.”, disse Sandra Santos, Presidente da Fundação.

Exposição “Beyond the Towel” por Láercio Luz

logomarca_fundacao_aidsParte da renda obtida com as vendas das obras será destinada à Fundação Poder Jovem, que desenvolve projetos voltados a adesão dos adolescentes vivendo e convivendo com HIV/Aids
Laércio Luz é um dos formandos da turma de 1997 do curso de Publicidade e
Propaganda pela Universidade Católica de Salvador, quando teve seu primeiro contato com a fotografia. No ano seguinte ele partiu para a Califórnia, EUA, para se aprofundar nos estudos de design gráfico, fotografia e vídeo. “Completei o certificado em Multimídia e, ainda na Califórnia, comecei a cursar apenas fotografia e manipulação e tratamento de imagens.”, contou ele.

Local: Boteco do Massay
Rua Haddock Lobo, 885, Jardins, São Paulo
A partir do dia 29 de outubro (aberto ao público)


Aproveitando a exposição de Laercio luz, “Beyond the Towel” (Além da Toalha) e a onda internacional do Novembro Azul, mês de combate ao câncer de próstata e doenças masculinas, a Online Quadros apresenta uma matéria sobre o Câncer de próstata que é a segunda maior causa de morte oncológica em homens.

O câncer de próstata provoca 307 mil mortes no mundo todos os anos, de acordo com a ONG britânica Cancer Care. Diante disso, a campanha Novembro Azul, promovida pelo Ministério da Saúde e que começou nesta terça (1º), vem para alertar sobre a necessidade de prevenção, já que o sucesso do tratamento depende do estágio em que a doença é diagnosticada. 

O radio-oncologista, Leonardo Pimentel explica que, se a enfermidade for descoberta cedo, as chances de cura podem chegar a até 90%. “O grande problema é que as pessoas tendem a imaginar que o câncer de próstata é uma doença que não traz risco algum, quando na verdade pode se espalhar e levar o indivíduo à morte”, destaca.

Como esse tipo de câncer não costuma apresentar sintomas no estágio inicial, o radio-oncologista diz que é muito importante que o paciente verifique se ele possui fatores de risco, como parentes que já tiveram a doença ou hábitos de vida pouco saudáveis.

A orientação do Ministério da Saúde é discutir a realização ou não dos exames de rastreamento, que geralmente são o PSA ou o toque retal, com o paciente. O recomendado é que os homens procurem seus médicos a partir dos 50 anos. Caso haja algum fator de risco 45 e, se ele possuir algum parente de primeiro grau diagnosticado com câncer de próstata, o ideal é aos 40 anos”, lembra.

No entanto, muitos homens postergam a sua ida ao consultório por medo ou preconceito. Além de o exame ser feito apenas depois de confirmada a necessidade, Leonardo conta que o toque retal, quando feito por um bom especialista, “é um exame indolor, com pouco desconforto, realizado em poucos segundos e é mais eficiente, porque pode detectar nódulos, o que não acontece com o PSA”.

Para tratar o câncer de próstata, Leonardo Pimentel diz que existem três procedimentos, a cirurgia aberta ou robótica; a radioterapia externa ou braquiterapia; e as condutas de vigilância ativa, que consistem em um acompanhamento com exames até que seja necessário ou indicado um tratamento.

O radio-oncologista ressalta que, se diagnosticado tardiamente, esses procedimentos podem causar sequelas muito temidas pelos homens, como disfunção erétil, infertilidade ou incontinência urinária. Dessa forma, é imprescindível que o paciente fique atento e não deixe de conversar com o seu médico. “Com o avanço das técnicas de cirurgia e radioterapia temos cada vez menos casos de sequelas. A fisioterapia urológica também tem auxiliado muito.

É importante que a pessoa se conscientize em relação à prevenção.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *